quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Decisões

Ontem tomei uma decisão algo importante e comuniquei-a a quem também dizia respeito.
Achei que não me ía custar nada. E não custou.
Custou-me apenas ver um sorriso tornar-se triste. 

"Mas não estavas à espera?"
Pelos vistos não.

Adormeci cedo. Acordei por volta das 2:30h a pensar no que disse (e no que ouvi também).
Doía-me a barriga do medo, da ânsia e dos nervos.
Não conseguia voltar a adormecer porque estava a remoer naquilo.

Remoí todo o dia.
Aquela coisa do voltar atrás, dar uma oportunidade (que eu já sei que nem vale a pena).
Há coisas que são diferentes demais. Que não jogam...
Senti-me triste.

daqui

Aqui há uns anos estaria perfeito para mim. Nada de explicações, cada um pra seu lado. 2/3 dias por semana seria ótimo. Nada de stresses, nada de compromisso, tudo um pouco no ar.

Hoje já não quero nada disso. Nada. Quero conforto, estabilidade, amizade, saber com o que conto. Quero rir, estar despreocupada, sentir-me bem e feliz. Gosto do companheirismo. 
O não saber o que é, o que tenho, de que é feito e o que esperar... não.

Isso não.

5 comentários:

Ben disse...

Estas minha querida, podiam ter sido palavras minhas. No meu caso ponderei e aceitei mas foi uma decisão muito difícil, mas o que me ofereciam era tudo isso, nada menos do isso aceitaria.
Segundas ou terceiras oportunidades nunca são fáceis, quer se aceite ou não. Espero que tenhas dias mais tranquilos. ** B

Clementine disse...

Oh abracinho grande...:) *

Moa disse...

O avançar do tempo vai-nos exigindo outras coisas e às vezes o outro não está no mesmo rumo...é complicado. Força

L' Amoureuse disse...

Se sabes o que queres acho que deves agarrar-te a isso, custa ao inicio, tira-nos o apetite, mas ás vezes é o melhor. Bjs

C. disse...

Ah, crescer às vezes é tão complicado...