quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

2017

Acabei de ver um anúncio da Super Bock que questiona "qual o melhor dia do teu ano?"

Este meu ano foi especialmente difícil para mim. Psicologicamente desgastante e duvidoso. Sempre que caio no erro de dizer isto a alguém toda a gente me lembra o quão difícil foi o meu ano de 2014, na corrida contra o cancro e logo de seguida eu penso no 2015 em que atirei o Peter Pan às urtigas. Não há dúvida nenhuma que 2016 foi um ano muito bom, mas este 2017 não me convenceu.
Foi um ano de dúvidas existenciais, de vontade de isolamento, de preguiça, de "depressão" (e vem entra aspas pois não o digo de forma clínica e forte, mas sim ligeira e de estado de espírito).
Acabo este ano exilada na casa dos meus pais, a ver a minha irmã e o meu sobrinho partirem hoje para Oslo. Não os quis levar ao aeroporto, despedi-me deles em casa e passei o dia sem sair, com o robe cor de rosa da minha irmã vestido. Mas não me vou alongar muito mais sobre o meu estado depressivo.


Voltando ao início do post, acho que o melhor dia do meu ano foi há 4 dias atrás, em que inspirei os ares do Minho e corri a São Silvestre de Viana do Castelo, a achar que não ia correr bem, pois não treinei devidamente, mas a correr lindamente e a melhorar o meu tempo record em mais de 3 minutos; a passar a meta com as minhas primas (as que me desafiaram para a corrida) e que nunca tinham corrido 10km. Foi a nossa vitória. E depois ter um jantar com o meus amigos daqui, aqueles que vejo um vez ao ano porque estão fora, sair para dançar (sim, dancei horas depois de 10km) e chegar a casa as 7.15h da manhã, sabendo que a minha mãe já teria ido espreitar ao meu quarto de hora em hora. E sim, já tenho 32 anos.

Vivi essas 24h intensamente. 24h acordada e foi o melhor dia do meu ano.
Pelo menos o dia em que me senti eu, feliz e concretizada.



Este ano a reflexão anual veio mais cedo, culpa da Super Bock. 

10 comentários:

Agridoce disse...

Lamento que o teu 2017 tenha sido tão difícil... A boa notícia é que está a acabar e que vem aí um ano inteiro cheio de novas possibilidades. Que 2018 te traga muitos dias assim: em que te sentes tu, feliz e concretizada!

Parabéns, mais uma vez, pela prova! :)

E diz-me alguma coisa para almoçarmos um dia destes se vieres para o Chiado!

Um grande beijinho!

Dona de Casa disse...

É sempre assim não é? Um misto de up's and down's que tornam sempre dificil ver o bom. Parabéns pela conquista!!!! Adorei a foto...beijos grandes e um 2018 grandioso em tudo de bom que a vida tem.

L das Horas disse...

Vou ligar-te Agri!!

Gaja Maria disse...

O segredo é desvalorizar as coisas más e dar importância às boas e um ano mau transforma-se num ano bom. Esperemos que o proximo seja ainda melhor. Beijinhos

Joana disse...

Que 2018 seja bem melhor. És uma corajosa!

i'mtalkingwithmyself disse...

me parece que foi um ano lá meio-boca, mas que você tá fazendo acabar bem. que 2018 seja bom contigo :*

N. disse...

Era só para dizer (novamente) olá.
Espero que 2018 esteja a dar passos no caminho certo para ser o ano fantástico que tanto mereces.

Gisley Scott disse...

Moça, que pique vc teve esse dia!! Se eu pedi um autógrafo vc me dá?
Beijos!

www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

Tim disse...

Nunca penses nas coisas más, vê sempre o bom. Vá por mt que te custe anima-te. Bom ano moça ;)

L das Horas disse...

Gisley Scott dou-te com muito prazer! :P Beijo!