quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Antiga, Mui Nobre, Sempre Leal e Invicta Cidade do Porto

Aproveitando o fim de semana prolongado do 5 de outubro e o facto de não ter tido férias "grandes", rumei ao Porto, com amigos, para lhes mostrar como a cidade está tão diferente, comparando com o Porto de há 10 anos atrás.
Para mim o Porto vai ser sempre uma das minhas cidades. Agora que me ponho a pensar, já vivo há mais anos em Lisboa (8) dos que os que vivi no Porto (5). 
Quando deixei o Porto, corria o ano de 2009, ainda não havia turismo, ainda não havia o desenvolvimento hoteleiro e de restauração, muito menos a movida que agora existe na baixa portuense.
À noite o Porto era deserto, a ribeira era perigosa.
Felizmente, e com ajuda de algumas variantes, o Porto mudou.
E mudou, a meu ver, para (muito) melhor!

Como sempre fiquei em casa de uma grande amiga, que sempre é a forma de a ver e passar algum tempo com ela e ao mesmo tempo poupar mais.
Aproveitei a ida ao Porto para me aculturizar gastronomicamente e é isso que vos vou mostrar:


Brick: um dos sítios que mais queria experimentar e que, tirando a espera que foi grande, compensou muitíssimo! A comida é realmente boa e só de olhar para as fotografias já comia tudo de novo. Bom sítio para ir sem pressas. Aquela carninha no pão... de morrer e chorar por mais.






Rota do Chá: uma casa de chá com um estilo muito oriental, que já conhecia na Rua Miguel Bombarda, mas onde gosto sempre de voltar. Tem um lindo jardim ótimo para beber um chá e relaxar. Cuidado ao sair para não irem ter diretos à cozinha... ups...



Hotel Premium Porto Downtown: Andamos algum tempo à procura do hotel, pois sabíamos que tinha um terraço com vista a 360º. Estava fresco e por isso estivemos sozinhos no terraço. Aproveitamos para pedir um pica-pau, que estava muito bom, e beber umas cervejas.



Diplomata: mais um local ideal para brunch. Tínhamos lido que eram experts em panquecas e quisemos ter a certeza. Como costuma ter muita gente fomos cedinho, mal abriu. Éramos 8 à mesa e não houve uma pessoa que não adorasse. Pode escolher-se desde a massa das panquecas, à fruta, iogurte e toppings. Basicamente tudo! Há menus de brunch e o preço é muito bom!




Espaço Porto Cruz: mais um terraço de ida obrigatória, com a deslumbrante vista de Gaia para o Porto. Como o nome indica é dedicado ao vinho do Porto, que eu adoro e bebi (sim, há para várias preços) mas há também outro tipo de bebidas. Vi um dos pores do sol mais bonitos de sempre, com vinho, amigos e o meu Porto no fundo.

Foto by Agnieszka Olesiewicz


Francesinha Caffé: por fim, e como não poderia deixar de ser, a bela da francesinha, num sítio recomendado por um portuense. Levei os lisboetas a comer francesinhas e adoraram. É um simples café, mas que só serve francesinhas e pregos. Eram boas. E comi a minha toda!




Miss'Opo: último almoço antes de zarpar para Lisboa. Adorei o espaço, acho que foi uma maneira muito inteligente de tornar um espaço descaraterizado num espaço com caráter, juntando o antigo e o novo. A comida é boa, mas (aqui há um mas) para a quantidade pareceu-me caro demais, especialmente comparando com os outros locais. Tem uma loja ao fundo e algumas mensagens (pouco púdicas) nas paredes.






duas dentadas de bolo não é...

Quem é que ainda não foi ao Porto nos últimos tempos??
Acho que está na altura...


(foi preciso um serão sozinha em casa para acabar este post... shame on me)

3 comentários:

N. disse...

Ahhh, o Porto. Já lá estive este mês e é sempre uma visita agradável.
Esse serão sozinha em casa valeu muito a pena porque o post, as fotos e as descrições deixam água na boca.
Beijinhos!

Love Adventure Happiness disse...

Para o ano voltamos ao Porto em Setembro... sugestões destas são sempre boas ;)

Eros disse...

E não houve cachorrinhos no Gazela para ninguém? :P