segunda-feira, 12 de junho de 2017

Conversas na MAC

Depois do último episódio voltei à MAC.
Esperei nada mais, nada menos do que 3h para que a médica viesse falar comigo para me dar os papéis para o prolongamento do congelamento dos meus ovócitos.

Acho que era a única pessoa sozinha (ou seja, sem par) naquela sala de espera. Senti-me um bocadinho peixe fora de água. Embora a sala seja cor de rosinha, esteja limpinha e silenciosa, os momentos que os casais lá passam não são muito agradáveis. Estamos a falar do serviço de Fertilidade. Há uma grande carga emocional. Muitas frustrações, muita espera, muito desespero... mas acredito que haja também momentos felizes, mas esses penso que se passam entre 4 paredes e não sala de espera...

Enquanto o meu rabo ficava quadrado (que 3h senhores, 3h é muito tempo), o meu telemóvel ficava sem bateria e as minha cutículas sem pele entraram naquela sala dezenas de casais.
Dessas dezenas eu reconheci dois deles.
Baixei a cabeça e fiz de conta que não vi, enquanto se dirigiam ao balcão.
Achei que não era o momento oportuno para um "olá, tudo bem? Por aqui?" - isto porque eram apenas conhecidos e não amigos meus.

Nunca se sabe como as coisas estão a correr, se as pessoas se sentem à vontade para falar... senti um aperto. Pessoas que eu conheço estavam ali, num barco parecido com o meu (mas tão diferente). Já não eram só cara desconhecidas que entram e saem.

É estranho.



De rabo quadrado ouvi chamarem o meu nome. 
Levantei-me e fui. Assinei os papéis e expliquei à médica a questão da mutação genética perguntando a opinião dela sobre retirar mamas e ovários e quais as consequências desse procedimento na gestação de um bebé.

A médica olhou para mim com cara de estupefacta.

"Deixe-se disso e esteja mas é quietinha. Quer ter filhos já? É que se quiser até já podemos parar essa medicação que está a fazer. Se não quer já, acabe lá os 5 anos, e depois tenha filhos. Tenha logo os dois de seguida, que é melhor. E depois disso tudo logo pensa nessa questão. Há imensa gente que anda aí com a mutação do BRCA1. Esteja mas é quietinha..."


Sempre bom ouvir opiniões de quem vive no mundo real.

4 comentários:

Dona de Casa disse...

Um abanão em relação ao que pensavas, mas ainda bem, às xs até ajuda a clarificar a coisa. E porque não um bebé agora? Senão mais tarde. Tudo vai correr bem, vais ver...

Coquinhas disse...

Então que seja :)

Agridoce disse...

É sempre bom ouvir mais opiniões :) "Esteja lá quietinha!" :)

м♥ disse...

Opiniões diferentes são sempre necessárias. Aposto que esta trouxe uma nova luz... Que bom!