terça-feira, 31 de maio de 2016

Paraíso bem perto


Fim de semana prolongado.
Ida para o Alentejo.
Mr.Pannacotta fez anos e já há muito que estava combinado o fim de semana com os nossos amigos.
Eram para ser 8, comigo passamos a ser 9.
Estava reservado o fim de semana num sítio bem próximo de ser o paraíso.
Não ganho pelo publicidade, mas cá vai, porque realmente gostamos muito.

O Eco Suite Resort está a poucos km de Santiago do Cacém. Tem a eco house (que foi onde ficamos) e tem as eco suites (casinhas pré-fabricadas). A vista é absolutamente brutal, não há vizinhos, e transborda natureza por todo o lado. A casa está isolada, as suites estão todas juntas.
A senhora que nos recebeu foi muito simpática, deu-nos acesso às piscinas das suites, embora também tivéssemos piscina na nossa casa.
Além disso, no final, nem nos cobrou a cama extra.

E porque sou a namorada do aniversariante tive direito à suite da casa (já tinha dito que é oficial?)


Deixo-vos as minhas fotografias.
Vejam as do interior no site deles.

A nossa casa
A nossa piscina
A vista para as eco suites
Piscina brutal das eco suites - faltou-nos o sol...


Piscina biológica das eco suites
O aniversariante mais fofo do mundo

Resumindo:
Muitos copos, muita comida pouco saudável, poucas horas de sono, muita risada e muita mímica. Pouco calor e pouco sol, vento com fartura.
Música alta, muita dança, muito amor e tranquilidade.
Gostava de voltar com sol.

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Raios

Estou tão, mas tão irritada.
Saturada.
Cansada.
Frustrada.
Apetece-me gritar, fugir, disparatar.

Raios.
Trabalhar em casa não é para mim.
Trabalhar na desorganização não é para mim.
Já vesti a roupa de desporto de manhã, para garantir que vou correr ao final da tarde, a ver se esta disposição miserável melhora e durmo melhor à noite.


Paciência.
Muita paciência.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Só para tirar as teias de aranha desta casa...

 De Mr. Pannacotta:


(tradução da D.: sushi, pipocas, sofá, velas,  game of thrones e picante ahahah)

sábado, 7 de maio de 2016

Como calar alguém que nos está a impingir um seguro qualquer...

(respostas de sim ou não)


"Esteve doente no último ano?"

"Não."

"É acompanhada medicamente por algum problema de saúde?"

"Sim."

"Que problema teve? Um acidente?"

"Não. Cancro."


sexta-feira, 6 de maio de 2016

De Amesterdão com amor (mais vale tarde que nunca)

Amesterdão começou por brincadeira.
Considerava-a o meu calcanhar de Aquiles europeu.
Há uns meses, falava com um amigo espanhol, ex-vizinho de cima, que agora vive em Londres, da possibilidade de nos encontrarmos em qualquer cidade da Europa, para passear e descontrair.
Primeiro pensamos em Berlim, mas depois lembrei-me de Amesterdão.

Depois de várias combinações, no final de janeiro, compramos a viagem.
O resto já vocês sabem.
A Vera ofereceu-nos estadia e digo, sem margem para dúvidas, que tornou a experiência ainda mais espetacular! Nem é só a questão de pouparmos no alojamento é que vemos a cidade de outra maneira, com pessoas que lá moram e conhecem sítios onde comer bem, menos turísticos e tal.

Nunca sou eu a organizar as minhas viagens.
Normalmente deixo-me levar pelos planos das outras pessoas, sabendo que há uma coisa ou outra que faço questão de ver... Mas, desta vez, diria que não foi bem assim, pois o meu amigo é tão mau ou pior que eu.
Quando nos sentamos na mesa com a Vera e o Ricardo e nos perguntaram quais eram os nossos planos rimo-nos.
"Não temos planos."

Na verdade, o meu único plano era conhecer a Vera e ir correr com ela, estava mais que combinado e não queria ter levado os ténis e a roupa só a passear a Amesterdão.

Agora deixo-vos as imagens.

fim de semana a avistar-se bem frio
Primeira vista de Amesterdão

Amesterdão para mim é uma cidade de bicicletas, prédios dançantes, cervejas, tulipas, canais... 
Além disso, passou a ser uma cidade de amizade.
Espero voltar.


Onde está a bicicleta da Vera? - parte I
Os prédios dançantes - Como a sua estrutura é em pilares de
madeira na água, que vão apodrecendo, as casas vão ficando
tortas, cada uma para seu lado, para a frente e para trás. Incrível!
Prédios dançantes
Os canais
Onde está a bicicleta da Vera? - parte II
Onde está a bicicleta da Vera? Está aqui! - parte III
Voldenpark
Amigos @ Voldenpark

Não bebemos nem comemos nadinha...
Foi o descalabro calórico!
"croquetes" típicos e cervejas, só para começar o passeio
As melhores bolachas de caramelo, a derreter no chá...
As bolachas a seguir...
Bolachas nada boas. Chocolate preto e branco......
Quase experimentei as cervejas todas das listas + apple pie
hamburger vegetariano só pra enganar... felizmente parei de fotografar o que comi...

Mas voltando às coisas que vimos. Tiramos um dia só para ver museus. Adoramos o museu do design (não fossemos os dois das artes), o Amsterdam Museum foi muito agradável e fundamental para perceber como se formou a cidade, vimos também o Museu/Casa de Rembrandt e o Museu de Van Gogh (que tem uma arquitetura muito moderna). Compramos o cartão I am Amsterdam, que trazia entrada gratis nestes museus, mais um passeio de barco nos canais e transportes grátis. Muito eficaz para quem quer fazer o roteiro turístico (há várias modalidalidades com mais ou menos dias).

Museu do Desgin
Museu do Desgin
Museu do Desgin - ligação da arquitetura moderna com o
edifício existente (à esquerda)
Museu Van Gogh
Museu Van Gogh


É preciso alguma perícia para não ser atropelada por bicicletas homicidas

Museumplein

Ao 3º dia eu e a Vera cumprimos com o prometido e fomos correr. Fizemos 5,5 km, vimos um coelho, conversamos (deu para nos conhecermos melhor sem os rapazes :P) e eu senti a cerveja dos últimos 2 dias a destilar.
Depois disso, fomos fazer o passeio nos canais. A Vera acompanhou-nos.
1h de visita com audio guide, ficamos ainda a saber mais curiosidades sobre a cidade.

somos as maiores




Ao final do dia Ricardo juntou-se a nós e a Vera trouxe o space cake que "encomendamos". Não podia ir a Amesterdão e não provar nadinha...
Seguimos a dica da minha prima e fomos à procura do terraço do Hotel Hilton - SkyLounge.
Estava tanto frio! Mas valeu a pena! Vimos o pôr do sol com uma vista brutal, pedimos uma garrafa de vinho (nunca tinha pago tanto por uma garrafa 46€ e era das mais baratas), comi metade do space cake e seguimos para o Red District. A certa altura já me parecia que estava mesmo bêbeda, mas só tinha bebido duas cervejas e o vinho. Era o space cake! Grande moca que me deu!
Acho que por minha culpa fomos comer pizas para ver se atenuava...

Panorâmica do terraço do Hotel Hilton - cliquem na imagem para ver maior
Red District - quando eu já estava com a moca toda...
Chegamos ao último dia e tenho a certeza que a viagem foi muito mais fixe graças à Vera e ao Ricardo. E ao meu espanhol que tem um humor incrível!
Muito obrigada!

As tugas mais giras do pedaço




E para acabar em beleza, o meu voo teve overbooking e mudaram-me para classe executiva, grande chatice. Pão quentinho, cházinho sempre que quis (que já não podia ver álcool à minha frente), talheres e louça como deve ser, guardanapo de pano, toalhinha quente para limpar as mãos, ovo da páscoa, pastel de nata... e uma série de mordomias extra... a parte pior foi ir ao lado de pessoas tão chatinhas e com a manias (estas que viajam e pagam para ir em classe executiva... sempre a reclamar de tudo).

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Drones eletrizam Lisboa (Muse)

Como foi o concerto dos Muse?
Simplesmente brutal.

O facto de conhecer as músicas todas, saber as letras e ter dançado e saltado até me doerem os pés, ajudou, mas foi, sem dúvida, o melhor concerto que vi até hoje, no que diz respeito ao espetáculo.
Efeitos especiais, luzes, drones no ar, palco 360º, explosões... Foi pra lá de espetacular.
Não tive muito tempo de telemóvel na mão, mas ainda registei algumas das músicas.
Vejam lá a diversidade.

mãos em 3D e eles eram marionetas (e mexiam de um lado para o outro!)
painéis com projeçoes
os drones em ação
painéis + drones
explosões
e mais ainda



as explosões eram de "homenzinhos"


Estes videos ilustram bem o que foi o concerto.
Percam 5 minutos a vê-los.






A entrada com a Psyco foi brutalíssima.
Queria ir ver outra vez.
Mr. Pannacotta quase arranjou bilhetes para irmos ver outra vez no dia seguinte...

Andei a ver e vão a Oslo e Estocolomo no fim de semana prolongado do 10 de junho/ Santo António... mas as viagens são tão caras...!