quarta-feira, 29 de junho de 2016

Bebés a caminho II

Está toda a gente curiosa para saber as partes II e III. Lamento desiludir, mas nada tem a ver comigo, senão apenas o facto de ter a ver com as minhas pessoas.



Há cerca de 1 mês, já me estava a preparar para ir dormir, quando recebo muitas mensagens no grupo de messenger das minhas amigas. Tinha o tlm em cima da mesa da sala a carregar e sentei-me para ler. Mr. Pannacotta estava no sofá... Uma das minhas melhores amigas (um beijo gigante para ti) anunciava a todas que estava grávida! E se isso não é uma das melhores notícias do mundo, anda lá perto... Mas naquele momento, e ainda não percebo bem porque aconteceu, um mar de lágrimas chegaram aos meus olhos. Não conseguia ver nada... Disse em voz alta: "a I. está grávida!" 

"Mas que idade tem? Ela é casada? Achava que era novinha..." - diz o homem.

"Não é essa I., é a minha I. do Porto."

Engoli em seco. Acho que dei os parabéns no grupo, levantei-me e fui para o meu quarto. Senti-me tão mal por ter chorado, porque não foi de alegria por ela, mas tristeza por mim.

Dois dias depois, o choque inicial já me tinha passado. Falei com ela, dei os parabéns novamente e senti verdadeira felicidade. 

Contei este episódio à eterna housemate logo no fim de semana que ela me ia contar que também estava grávida... Daí o "senta-te", antes de me contar...
Desta já não chorei, já não fiquei triste. É difícil dizer o que senti, mas já passou. 
Estou muito muito contente pelas duas e vou ser uma tia exemplar. 
Com um pouco de sorte apanho-as na 2ª gravidez.


Agora a explicação, para quem não está a par dos acontecimentos:

Eu tive cancro. Além daqueles tratamentos todos bombásticos que fiz, ainda faço hormonoterapia, que, muito basicamente, consiste numa menopausa química (temporária, se tudo correr como previsto) e por causa disso, bebés meus só daqui por 4 anos. 
Ainda não penso neles, o meu relógio biológico está com as horas atrasadas e ainda bem. Estou a começar uma relação e esse é outro motivo pelo qual filhos ainda não passa na minha cabeça, óbvio.

14 comentários:

Anónimo disse...

<3 u!
Que herdem a tua força, a tua energia, e a tua forma de estar na vida, positiva!

*eterna housemate

Annabelle Dias disse...

Parabéns a elas.
E tu não te preocupes com isso agora. Tens ovos congelados pah!! Na boa ;)
https://www.instagram.com/annabelle_madeira/

Jo disse...

Oh que bom, parabéns a elas :)

Love Adventure Happiness disse...

Parabéns para elas e para a tia L. :D
Qualquer dia ligas tu a dizer "senta-te" ;)

Moa disse...

Um dia vai chegar a tua vez :) entretanto treinas com os sobrinhos!

Opinante disse...

Vai correr tudo bem, até lá usufrui da árdua tarefa como tia :D

Agridoce disse...

Não te culpes por ter chorado! É tão normal! É um tema que mexe contigo, naturalmente, e é legítimo que sintas esse misto de alegria e tristeza. Quando andava a tentar engravidar, sempre que sabia de uma nova gravidez à minha volta, também me sentia com mixed feelings. Não imagino o teu caso!

A tua hora há-de chegar e, até lá, curte muito o teu Mr. Pannacotta :)

Joana disse...

É normal ficar triste e o que interessa é teres a capacidade de te alegrares pelas tuas amigas :)

Teresa disse...

Olá!
Já regressei depois da ausência forçada! Numa casa nova, é certo, porque os "trinta" vão passando e eu sou uma nova mulher!
Gostei de saber da tuas novas aventuras com o Mr. Panna... Comigo as coisas arrefeceram mas tudo tem uma razão de ser e agora entendo isso.
Compreendo perfeitamente esse teu choro e acho que não te deves sentir desiludida contigo por causa disso. Foi uma reacção do momento e a prova disso é que depois te sentiste verdadeiramente feliz!
Beijinhos

Inês Direito disse...

Tenho a certeza de que serás uma belíssima tia e quando o tempo chegar uma mãe extraordinária!
beijinhos e força!
https://direitoporlinhastortas-id.blogspot.pt/

S disse...

Tudo a seu tempo :)
Bj S

Sofia disse...

Entendo o que escreves... Já muitas vezes chorei de tristeza por mim quando soube de gravidezes alheias. Já muitas vezes me senti culpada por isso. E depois limpei as lágrimas, segui em frente e amei cada um dos meus "sobrinhos emprestados".

Coquinhas disse...

Tudo ha-de correr bem. Daqui a uns aninhos temos este blog a anunciar a tua gravidez e nos seremos todas umas tiaglosferas babadas eheh

Maria disse...

eu já me senti assim algumas vezes :) É felicidade por elas e tristeza por mim :) mas passa tão depressa como chega :)