quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Show must go on - respondeu-me.

Hoje, uma pessoa que conheci há pouco tempo perguntou-me que objetivos tenho para vida.
Pensei um bocadinho e não me veio nada à cabeça.
Respondi assim:

"Olha... quando andava na faculdade achava que ia acabar o curso, começar a trabalhar como arquiteta, casar com o meu namorado de há 5 anos, aí quando tivesse uns 28 e aos 30 podia ter filhos.
Depois, cheguei aos 26. O trabalho na área era precário, as duas longas relações que tinha tido tinham terminado, por razões diferentes... e na altura pensei: ok, posso mudar de área, se esta não me satisfaz. Casarei lá para os 30 e aos 32 posso ter filhos.
Mais uma vez, cheguei aos 28 e tudo se alterou. Tinha a relação que achava ser 'a tal'. O cancro apareceu. Assinei finalmente um contrato de trabalho. E no fim disto tudo, fiquei sozinha, sabendo que ficaria impedida de ter filhos nos 5 anos seguintes.
Portanto, todos os planos que fiz não correram como imaginei.
De momento não tenho planos. 
Faço o que gosto.
Quero ser boa no trabalho.
Quero trabalhar o corpo no ginásio.
Quero poupar dinheiro para conhecer um país novo por ano.
Quero divertir-me. Jantar fora, ir a concertos e sair à noite.

Não planeio e deixo correr.

15 comentários:

Love Adventure Happiness disse...

Quando menos esperares as coisas vão fluir, sem tentar, sem procurar mas estando aberta `as oportunidades que te aparecem, sem medo ;)

Miss Purple disse...

E acho que foi uma excelente resposta !

Maria disse...

O importante é termos sempre um plano B :) que pode ser sempre melhor que o plano inicial :)

Moa disse...

Não vale a pena planear, a vida troca-nos sempre os planos...

agatxigibaba disse...

Tudo o que mencionaste são objectivos. A diferença talvez seja a de que queres ser - melhor, mais viajada, mais saudável, mais feliz - e não ter. O que, na minha óptica, é bem melhor :) go ahead girl *

Jo disse...

É verdade, por vezes a vida troca-nos as voltas cá com uma pinta... Enfim! É isso mesmo, ir aproveitando o que de bom existe.

Raspberry disse...

Viva ao lema: "Expect nothing, appreciate everything".

Anónimo disse...

Também fazia planos. Aos 28 o meu namorado de há 5 anos terminou comigo. Fiquei sozinha e com o estereotipo de "todas as amigas já estão a casar,a ter casa ou a ter filhos e eu sozinha". Custou-me pela vida fazer 29, mas os 30 foram calmissimos, e...quando menos esperava, numa passagem de ano, através de amigos comuns, conheci o meu actual namorado. Passados quase cinco anos, fiquei desempregada, deixei a minha terra (sou das ilhas) e vim me alapar no Alentejo rural que aprendi a amar. Vivemos juntos, não casámos, não temos filhos ainda, e mesmo sem planos sou feliz.

Tim disse...

Aproveitar o agora :)

Gaja Maria disse...

Viver a vida o melhor que se pode já é um grande objectivo. E não vale a pena fazer grandes planos já que muitas vezes saem furados e é mais uma desilusão. O melhor mesmo é deixar fluir, que logo as boas coisas aparecerão. Beijinhos :)

alejandra disse...

Minha querida...
uma pessoa especial (o F., quem já conheces) diz-me uma coisa que acho muito linda...

LIFE IS WHAT HAPPENS WHILE YOU ARE MAKING OTHER PLANS

E é mesmo assim. Não podemos planear as coisas que vão acontecer pois, se assim for, tudo seria mesmo boring. O lindo da vida é que ela nos leva -e nós a ela- por caminhos desconhecidos que só levam a coisas melhores. Só nos resta apreciar o momento em que vivemos e disfrutar do dia a dia pois é neste dia a dia que a nossa vida se constrõe.

I love you, minha L.ita

Ana Jähne disse...

e eu acho que os planos de agora säo os mais perfeitos!

Benedita disse...

Estou numa fase de transição. Nada de planos. Estou à deriva mas sem stress. Sem medo. Sem ansiedade. Já já, apanho o meu caminho... E ler-te ajuda sempre. :)

Lea disse...

Também eu estou como tu...a deixar correr! E sabes que mais? Sinto que assim é que aproveito a vida!

maria mestre disse...

Eu também tenho esses sonhos que tu tinhas, os de casar la para os 28, ter filhos aos 30, mas estou exatamente na altura de sonhar, por isso enquanto me possível vou fazê-lo. No entanto sou o tipo de pessoa que sonha com os pés no chão e tenho a perfeita noção que os nossos planos alteram-se num piscar de olhos.
Maria Crescida
Maria Sem Limites