quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Meti uma cunha. Das grandes.



Sou contra as cunhas. E até hoje nunca as tive.

Quando comecei esta saga do pequeno verme, uma amiga disse-me ter um amigo na área da radiologia, que talvez me pudesse ajudar quando fosse altura dela.
Essa altura chegou. O meu hospital fez o pedido para a radioterapia. Fiquei de ser reencaminhada para um instituto. 
E pensei. "Aquele amigo!"
Sou contra as cunhas. Azar. Se de alguma maneira ele puder acelerar este processo de transição, melhor. Que já ando fartinha desta vida de tratamentos e só quero acabar isto.

Mandei mensagem à minha amiga na 2ª feira.
O amigo dele ficou de ver o que podia fazer, ontem, 3ª feira.
Hoje é 4ª feira. Ligaram-me há 1h de um instituto, a marcar consulta para 6ª.

Bendita cunha.
Era estúpida se não aproveitasse.

21 comentários:

Opinante disse...

O meu marido fez a radio no IRIO e foram excepcionais, mesmo sem cunha! Mas há alturas na vida que são precisas, temos pena :D Que corra (vai correr!) tudo bem :D

Sónia RM disse...

Há alturas em que uma cunha não faz mal a ninguém. Vai correr bem :)

Aprender a viver disse...

Isso nem é uma cunha... Força nisso para acabares rápido, rápido <3

Anónimo disse...

Eu percebo e acho que fizeste bem, infelizmente este país é o salve-se quem puder... mas é sempre assim, as pessoas são sempre contra as cunhas até serem elas a precisar.

TimTim disse...

fizeste muito bem em aproveitar

L. das horas disse...

Eu continuo a ser! Mas olha, acelerou o processo umas semanas, acho que valeu a pena.

L. das horas disse...

A cunha não foi para ser lá... isso foi critério deles. Foi pra agilizar tudo só! :D

Miss Memories disse...

Eu também tenho essa convicção e recusei uma de trabalho [eu sei que não tem nada a ver com a tua situação] mas, às vezes, temos que pensar um bocadinho em nós e desde que isso não ponha em causa outras pessoas está tudo bem :) [isto para dizer que, quem sabe, um dia ainda volto para aceitar o tal trabalho :P]

Clementine disse...

Às vezes tem de ser, fico contente :) *

alejandra disse...

bem feito!!! a tua saúde e o teu benestar, neste caso, é sempre o primeiro. as cunhas, quando forem precisas, que sejam bem-vindas! :)
aliás, um dia alguém faz alguma coisa para ti... e depois, no dia a seguir, tu fazes para outra pessoa, etc. se todos fizéssemos coisas boas e ajudássemos aos demais, com cunhas incluidas, estaríamos todos numa situação melhor.
olé L.! fizeste o que tinhas de fazer ;-)

Annabelle disse...

Também sou contra as cunhas em geral, mas quando se trata da saúde, vale tudo!! Fizeste muito bem. :)
Beijos
http://instagram.com/annabelle_madeira/

L. das horas disse...

No casos dos trabalhos uma cunha é diferente de um conhecimento. Cunha é quando passas à frente de alguém, que até seria mais indicado para o trabalho que tu, só porque conheces alguém... mas agora se te oferecem uma oportunidade e és a única candidata... aí é um conhecimento, não tiras lugar a ninguém... é ligeiramente diferente, a meu ver.

Jo disse...

Só é pena que haja situações destas em que é preciso pôr cunhas... mas enfim. Beijinho :)

Ana Jähne disse...

e quem tem tempo a perder nessa vida? fizestes bem.

Orquídea disse...

É pela saúde...as cunhas nunca devem ser deitadas de lado!!! ;) fizeste tu muito bem!
beijinho com força na bochecha ;)

Rainha Ervilha disse...

Nessa situação , completamente a favor! Força! Um beijo!

Sónia TM disse...

E fizeste muito bem

Opinante disse...

Passei por aqui para te mandar um beijinho* Vai correr tudo bem amanhã, eles são uns queridos!!!

Love Adventure Happiness disse...

Fizeste muito bem! Eu também sou contra cunhas mas em Portugal nada funciona, muito menos sem cunhas.. É triste mas é assim...
Boa sorte ;)

Marta Moura disse...

Infelizmente é assim que as coisas funcionam por cá!

estrela disse...

concordo, fizeste muito bem!!!
eu fazia o mesmo....isto hoje em dia sem cunhas não se faz nada!
bjs e as melhoras!!!