terça-feira, 9 de abril de 2013

Shinning

Ainda a propósito do meu post anterior... e de um comentário que foi feito...

"Acho que o facto de estarmos tão tranquilas de coração cheio nos deixa naturalmente cheias de charme, só pode!"

Vinha ontem do ginásio na conversa com a A., a contar-lhe isto que me tinha acontecido no Porto (e ultimamente tem acontecido muito...) e a constatar que nos últimos meses (ou será anos?!) com o ex-coiso não me lembro de alguém se ter interessado por mim... estaria eu assim tão deprimida, sem encanto, sem brilho, sem nada?

Acho que sim. 
Não era eu. 
Eu sou alegre, viva, animada, sorridente, simpática.
Talvez eu estivesse tão mal psicologicamente (como nunca tinha estado e nem dava por isso...) que transparecia esses sentimentos. Não sei o que andei a fazer tanto tempo com ele quando sabia tão bem que nada ia mudar, que ele não ia mudar, que ia continuar tudo uma merda e que o encanto já não existia. Gostava dele e não queria aceitar a realidade.
É o medo de ficar sozinha, acho.


E agora, com licença, que vou espalhar magia!

4 comentários:

b. disse...

Vês porque é que gosto de ti? Olhaste durante muito tempo para o precipício a decidir se saltavas ou não.
Saltas-te.
Saltas-te .

Marta disse...

Depois de ler isto pensei: Ai...será que é o que se passa comigo?

Fashionista disse...

é isso mesmo!!

pastora disse...

acho que entramos num estado alcoólico durante esses tempos. só pode.